sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Um Blog para a literatura

Vamos nos comunicar, trocar idéias, nos conhecer melhor. Ao visitar esse blog, deixe aqui seus comentários, suas opiniões. Ainda estou acrescentando informações e tentando mante-las, atualizadas.

Villa-Lobos, sublime presença



Há 50 anos o Brasil perdia Heitor Villa-Lobos, o nosso mais famoso músico, compositor, arranjador, educador e modernista. Ele tomou para si o trabalho de agrupar as diferentes características culturais manifestadas pelo caboclo, pelo homem das grandes cidades, pelo sertanejo e pelo imigrante, num grande trabalho de etnografia, para transformá-las numa única manifestação cultural, que juntasse todas essas diferenças, deixando-as transparecer através da arte, popular ou erudita. Para reunir todas as variáveis culturais, Villa-Lobos viajou pelas regiões brasileiras, absorvendo as peculiaridades de cada ambiente, ouvindo os sons da natureza, o modo de ser dos habitantes dos diversos lugares por ele percorridos. A partir daí, o compositor descobriu uma linguagem peculiarmente brasileira em música, que o credenciou a ser o principal compositor do movimento modernista de 1922, quando mostrou toda a sua versatilidade, manifestada em sua bela obra. Compôs quase mil canções, entre as quais destacam-se os choros, as Bachianas, além de peças para canto coral que romperam as barreiras do eruditismo, trazendo para as partituras clássicas elementos sonoros e melódicos vinculados ao folclore, aos costumes indígenas e às demais manifestações populares, enaltecendo de maneira sensacional o caráter nacionalista ligados aos hábitos e costumes do Brasil. Foi aclamado em diversos países e hoje é referência para a musica de seu tempo, transpondo fronteiras, tornando-se uma figura sem precedentes na arte e na cultura, nacional e internacional, enaltecendo o nosso país em todos os instantes em que a sua arte chegou aos olhos e aos ouvidos do mundo.

Homenagens estão sendo feitas desde o início do ano, em diversos lugares do Brasil e em outros países. Desde o Festival Villa-Lobos, já na sua 47ª edição, tradicional evento de música clássica realizado no Rio de Janeiro no mês de novembro, além de exibições de documentários, especiais e filmes que enaltecem a figura desse extraordinário brasileiro. A realização bem recente do Simpósio Internacional Heitor Villa-Lobos, em São Paulo, os concertos diversos em várias localidades e até grandes acontecimentos em capitais estrangeiras como, por exemplo, o que está sendo programado para dezembro pela Universidade Sorbonne, em Paris. Essas homenagens simbolizam algo quase inédito: a perpetuação da memória, da cultura nacional que transpõe fronteiras e é apropriada pelos mais diversos povos, pelas nações e que, nesse momento, rememora Villa-Lobos, esse genial artista, respeitado onde quer que seja mencionado.

Heitor Villa-Lobos merece cada gesto, cada lembrança, cada homenagem, pois é exemplo a ser seguido por todos aqueles que anseiam fazer da arte e da música o seu meio de satisfação pessoal e profissional e os que pretendam, como ele, acariciar os nossos sentimentos, despertando a sensibilidade, a emoção e o prazer de conviver com a boa e apurada produção artística, típica dos grandes mestres.
_______________________________________________________________________

Maurilio Tadeu de Campos é professor e escritor. Membro efetivo da Academia Santista de Letras e Presidente da Contemporânea Projetos Culturais.


CONCURSO DE POESIA CONTEMPORÂNEA 2009
Realização: CONTEMPORÂNEA - Projetos Culturais

Comissão Organizadora:

Jardel Pacheco e Maurilio Tadeu de Campos
Caixa postal 2621 - Santos - SP - CEP 11025-971
Telefax (13) 3273-4655

Cerimônia de Premiação: 3 de outubro de 2009 - 20 horas
Aliança Francesa de Santos - Santos - SP.

Ao lado, foto com o troféu e um exemplar da Antologia

Premiados:

1º Lugar:
Maria Guilhermina Kolimbrowsky
São Paulo – SP
Poema: Palimpsesto

2º Lugar:
Regina Lúcia Alonso Peres
Santos – SP
Poema: Quase

3º Lugar:
Geraldo Trombin
Americana – SP
Poema: Per.Verso

4º Lugar
Carlos Brunno Silva Barbosa
Valença – RJ
Poema: Mozart Vagabundo

5º Lugar:
Reginaldo Costa de Albuquerque
Campo Grande – MS
Poema: Ressurreição


Demais Finalistas:

António José Barradas Barroso
Parede - Portugal
Poema: Quando Voltares

Eugênia Flavian
Peruíbe - SP
Poema: Abasto

Francisco Eliúde Pinheiro Galvão
São Vicente – SP
Poema: Mulher

Gabriel de Souza
Lisboa – Portugal
Poema: Traço de União

Gilberto Marassi de Loiola Leite
São Paulo – SP
Poema: Virgem

Gláucio Junqueiroz Teixeira
São Paulo – SP
Poema: Soneto d’Alma

Ilze Odete Hoffman
Joinville – SC
Poema: Marinha!

Iracy Barros dos Anjos
Bady Bassit – SP
Poema: Tapete Tecido

Jaíra de Oliveira Presa
Santos – SP
Poema: Cântico

José Carlos Santos Peres
Avaré – SP
Poema: Carpintaria na Alma da Poesia

José Gabriel Gonçalves
Carcavelos – Portugal
Poema: Comunidade

Luiz Gondin de Araújo Lins
Rio de Janeiro – RJ
Poema: Encontro

Maria Hilda de Jesus Alão
Santos – SP
Poema: Todo Amor do Mundo

Markiano Charan Filho
Santos – SP
Poema: Queria

Rafael José Leme
Leme – SP
Poema: Cinzas

Rodney Caetano
Curitiba – PR
Poema: Poema Lead

Selma Araújo Marfil
Mogi das Cruzes – SP
Quando te Encontrei

Tatiana Alves Soares Caldas
Rio de Janeiro – RJ
Poema: Essência

Vera Márcia Paráboli Silva Vidigal Milanese
São José do Rio Preto
Poema: Dança

Vinícius Gonçalves Melo
Rio de Janeiro – RJ
Poema: Cruzamento


----------------------------------------

============================
Comissão Julgadora:

Carlos Marcelo Castro Lovatto
Escritor e professor de Literatura
Maria Estela Duarte
Professora de Literatura e de Língua Portuguesa
Regina Campos
Escritora
Roberto Martins
Músico, Compositor e Professor de Língua Portuguesa e Literatura
Rosemary Prado dos Passos
Professora de Literatura e de Língua Portuguesa
===========================
--------------------------------------------------
Ouça os Poemas Vencedores:





Seguidores do Blog - Amigos nas Letras e nas Artes